A Arte da Música e a Educação

A Música como Arte

A arte de um modo geral, é a aptidão inata para aplicar um ou vários conhecimentos, usando talentos e habilidades. Ter a habilidade de expressar sentimentos através da música é arte.

A música já era usada na pré-história, não como arte, mas como imitações sonoras. Foi já durante os séculos 12 e 13 que a figura dos trovadores, músicos-poetas, apareceram com cânticos de histórias de amor e cavalaria.

No período do Renascimento, posterior à Idade Média, as igrejas católica e protestante apresentavam novas canções fiéis, estas mais fáceis de decorar e de serem acompanhadas durante as cerimónias.

Aprender a ler e interpretar música passou então a fazer parte da educação aristocrata.


Educação através da Música

Segundo vários estudos realizados, as pessoas que tem a capacidade de analisar tons musicais, que estudaram as notas musicais e as divisões rítmicas, obtiveram resultados maiores em relação a um determinado conteúdo matemático.

É com base em pesquisas que se conclui que as crianças que desenvolveram trabalho musical, apresentam melhores resultados escolares. Platão dizia que "a música é um instrumento educacional mais potente do que qualquer outro".

Hoje em dia compreende-se esta forma de pensar de Platão, pois a música traz o treino que o cérebro necessita para desenvolver formas relevantes de raciocínio.

A música torna-se de tal forma relevante no desenvolvimento da criança que além de despertar diferentes sensações, é através da música que advêm as principais formas de linguagem, não só por ser um facilitador de aprendizagem, mas também por desenvolver a memória, a atenção e a reflexão.

Todas as crianças têm contacto com a música desde os batimentos do coração da mãe, ainda no período de gravidez. Algumas crianças demostram interesse pela música ainda muito novas, ou porque tem um músico em casa ou pelo contacto através dos meios de comunicação e redes sociais. Desde os 4 anos a criança já pode começar a ter contacto com um instrumento musical, e aqui cabe aos seus educadores a responsabilidade de não deixar que este interesse deixe de ser uma opção nas suas vidas.

Um dos primeiros passos é entender e conhecer os benefícios que a música traz ao desenvolvimento do ser humano, pois nunca é tarde para se aprender um instrumento musical. Durante o desenvolvimento infantil os educadores devem mostrar as várias opções de instrumento e deixar que o próprio filho decida qual o caminho a seguir, que seja a criança a tomar a decisão de qual instrumento deve escolher.

Para além de todos os benefícios gerados na mente e no corpo, a música tem o poder e a capacidade de ajudar também na recuperação das crianças, jovens e adultos em situação emocional de risco, pois traz o acesso a ferramentas que podem dar um novo foco e um novo sentido à vida.

Os benefícios de se tocar um instrumento passam pelo aumenta da capacidade de memorização, estimula a coordenação motora, estimula a leitura e raciocínio matemático, melhora a capacidade de ouvir o outro, alivia o stress, melhora a respiração e também ,não menos importante, melhora o convívio social.







Inês Calvet Ricardo

Diretora Geral da Academia de Música da Ericeira

Psicopedagoga e Explicadora de Matemática

44 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo